Loading...

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Universidades propõem áreas de pesquisas

http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=39&id=354940



O Parque Tecnológico de Sorocaba, cuja previsão para a conclusão do imóvel é para o final de 2011, continua na fase da preparação do solo, mas são inúmeras as propostas levadas à Prefeitura por universidades interessadas em instalar centros de pesquisas para desenvolver novas tecnologias. Foi o que revelou ontem o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Mário Tanigawa. Temos áreas o suficiente para muitas universidades. Quanto maior o número de pesquisadores será útil para o desenvolvimento da indústria da região, disse Tanigawa. Serão aceitas as propostas que atendam as necessidades do Parque Tecnológico por meio de departamentos na área de pesquisas, como em mestrado e doutorado. Segundo ele, não haverá cursos de graduação no Parque Tecnológico.
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, a Pontifícia Universidade de São Paulo demonstrou interesse em promover pesquisas em bioengenharia. Por sua vez, a Universidade de Sorocaba, pretende pesquisar na área farmacêutica e a Faculdade de Engenharia de Sorocaba nas áreas de tecnologia da construção civil e energias alternativas. Tanto a Universidade Federal de São Carlos como a Universidade Estadual de São Paulo também já demonstram interesse para estudos, mas em áreas ainda a serem desenvolvidas. Existe ainda a expectativa de atração de pesquisadores de universidades de outros Estados e países. Quanto aos critérios para selecionar quais pesquisas serão realizadas, Tanigawa afirmou que, neste momento, o Parque Tecnológico está sendo analisado para a elaboração da lei de gestão. Ela definirá os parâmetros e condições para as universidades e empresas instalarem-se. A intenção é que tal lei seja publicada ainda em 2010.
Quanto a participação das empresas, o secretário Tanigawa informou que a Toyota estuda como participará e há interesse de investidores para a instalação de um laboratório de testes automotivos e que seria o único na América Latina para certificar veículos, elevando a segurança de toda a linha automotiva. Trata-se do Crash Test, um laboratório que, da forma como o projeto está sendo proposto, talvez existam outros três no mundo, sendo um nos Estados Unidos, (um) na Europa e outro no Japão, declarou.
Vocação
Sorocaba é uma cidade com porte industrial nas áreas de metal e mecânica, envolvendo eletroeletrônica, mecatrônica, área de energia e principalmente voltada à automobilística e automotiva. Com isso, Tanigawa vê que o desenvolvimento de tecnologias para veículos tenha peso no Parque Tecnológico de Sorocaba. Mas enfatiza que ele terá função multidisciplinar, já que atenderá toda a região sudoeste do Estado e, com exceção de Sorocaba e vizinhas, as demais cidades têm vocação agrícola, o que deverá gerar demanda para pesquisas na área da agroindústria.
Estradas
Até o final de novembro, segundo o secretário municipal, já devem estar concluídos todos os estudo para iniciar a execução das obras de acesso ao Parque Tecnológico. Mário Tanigawa prevê para este ano o início das obras de asfaltamento da via com 2,5 quilômetros que ligará o Parque Tecnológico e a Toyota à rodovia Castello Branco (SP-280). Neste meio tempo, serão feitos estudos para, posteriormente, construir uma das faixas que fará ligação com a avenida Itavuvu.
Orçamento
Por conta da instalação do Parque Tecnológico, o orçamento para 2011 da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Sorocaba cresceu 283% quando comparado com o atual ano. Ontem, o secretário explicou que a previsão é que sejam investidos R$ 13,487 milhões no Parque no próximo ano, dos quais, R$ 12 milhões provenientes de verbas do Governo do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário